sexta-feira, 17 de maio de 2024

5G no carro: Volkswagen dá primeiro passo em fábrica

Montadora criou própria rede 5G em uma de suas fábricas na Alemanha para otimizar produção. Pode ser o primeiro passo para a implantação futura em carros autônomos.

Um projeto ainda piloto pode ser o pontapé de uma mudança profunda na forma de fabricar carros e de torná-los mais conectados. A Volkswagen anunciou que criou uma rede local 5G em sua principal fábrica, em Wolfsburg, Alemanha. A ideia é tornar todo o processo produtivo conectado em alta velocidade. E é o primeiro passo do 5G no carro do dia a dia fabricado pela gigante alemã.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

O 5G é uma tecnologia que permite um altíssimo tráfego de informação, tornando possível a inserção de bilhões, até trilhões de aparelhos conectados ao mesmo tempo. Na prática, qualquer objeto poderia se conectar e trabalhar inteligentemente, otimizando funções do dia a dia.

5G no carro

A Volkswagen não pretende usar de trilhões, nem de bilhões ou milhões de conexões simultâneas, mas quer expandir sua atual forma de produzir, não tão conectada assim, e usar outra vantagem da rede 5G, a velocidade. Bastaria conectar milhares de aparelhos, máquinas e robôs que ela já possui em seu parque industrial e aproveitar um terceiro aspecto da tecnologia 5G, a baixa latência.

A tecnologia permite trafegar o processo produtivo em tempo real, sem delays, sem aqueles picotes que uma internet caseira possui por mais rápida que seja, tornando, pelo menos no papel, a produção mais eficiente e mais barata. Há ainda um novo parâmetro possível, o uso de inteligência artificial, cada vez mais avançada pelo mundo.



“Com a implementação de nossa estratégia ACCELERATE, estamos trabalhando a toda velocidade para transformar as instalações da Volkswagen em fábricas inteligentes. Nosso objetivo é otimizar continuamente nossa produção e torná-la ainda mais eficiente e flexível. Acreditamos que a tecnologia 5G traz um grande potencial de inovação, desde o uso de robôs inteligentes e sistemas de transporte sem operadores ao controle em rede da fábrica e do maquinário em tempo real, com software remoto sendo gerado pelos veículos fabricados”, explica Christian Vollmer, membro do Conselho de Administração da Marca Volkswagen responsável pela Produção e Logística.

Produção do futuro

Na fábrica da Volkswagen em Wolfsburg já existem cerca de cinco mil robôs, assim como muitas outras máquinas e sistemas. Uma transmissão de dados segura e sem retardos será necessária no futuro para monitorá-los. Com a atual tecnologia sem fio, como a WLAN, há perdas, já que há intermitência no sinal e, muitas vezes, interferências.

Um cenário a ser testado na fase piloto, em condições de laboratório similares às reais em Wolfsburg, é o carregamento sem fios de dados para os veículos produzidos. Com altos níveis de digitalização e veículos totalmente conectados, o processo de produção exige que grandes quantidades de dados sejam transmitidos para os carros. A tecnologia 5G possibilita isso de forma mais rápida e a qualquer momento durante a produção.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -
5g no carro
5G no carro: arte feita pela montadora explica usos da tecnologia 5G

A Volkswagen foi atrás de tudo

Para instalar a própria rede 5G, a Volkswagen teve que pedir autorização ao governo alemão. Recebeu uma faixa exclusiva, nas frequências 3,7 e 3,8 GHz. Assim, ela poderá operar sem interferências. O 5G da Volkswagen é fornecido pela finlandesa Nokia.

“Uma comunicação remota eficiente em tempo real será crucial para a produção flexível no futuro. A tecnologia 5G tem potencial de ser um desses recursos na Internet das Coisas industrial. Nosso objetivo, portanto, é reunir uma ampla experiência na operação e uso industrial da tecnologia 5G”, disse Beate Hofer, CIO do Grupo Volkswagen. No longo prazo, espera-se que a rede local na instalação de Wolfsburg cubra uma grande parte da área de 6,5 quilômetros quadrados da fábrica.

5G no carro: o primeiro passo foi dado

A Volkswagen certamente tem planos de aproveitar o 5G para além de suas fronteiras. As outras fábricas do grupo certamente receberão a tecnologia, incluindo as plantas brasileiras em algum momento, mas a expansão deverá ser vista nas ruas.

Em breve seus carros elétricos virão com a tecnologia embarcada e cada parte importante do veículo terá uma conexão. Caberá ao cliente usar a rede particular que ele contratar para, que tal, ter bancos que recebem informação da previsão do tempo e se antecipam ao se aquecer, já sabendo que vai esfriar? Ou então ser avisado pela própria peça que ela está próxima de quebrar? São muitas as possibilidades.

Talvez a mais revolucionária seja mesmo a direção autônoma de veículos, já experimentada por diversas montadoras. Assim que a tecnologia for totalmente implantada, será possível ver o carro trocando informação com semáforos, com empresas na rua, e te levando em segurança para casa, sem percalços.

- PUBLICIDADE -

destaques

comentários

Subscribe
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários