sexta-feira, 17 de maio de 2024

Criador e criatura: os cinco maiores designers de carros de todos os tempos

Criar um modelo de sucesso começa pela aparência dele. Talvez por isso o Nissan Juke nunca tenha sido lançado por aqui. Já mostramos aqui uma lista de modelos estranhos, que até hoje são lembrados negativamente. Mas quando o design é certeiro, tanto o modelo quanto o criador entram para a história. Confira quem são os cinco maiores designers de carros que mudaram o mercado do automóvel.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

5 – Tom Tjaarda (1934-2017)

Tom Tjaarda criou dezenas de modelos memoráveis e é um dos maiores designers de carros de todos os tempos

Nascido em Detroit, a capital do carro, Tom Tjaarda soube que precisaria mudar de país para conseguir colocar em prática suas ideias de design. Depois de terminar a faculdade de Arquitetura, foi morar na Itália, onde rapidamente fez sucesso assinando designs como o do Fiat 124 Spider, da Ferrari 330 GT e do Daytona 365 California.

O Ford Maverick só poderia ter sido feito por um dos maiores designers de carros de sua época
O Ford Maverick foi uma criação do americano Tom Tjaarda

De volta à terra natal, fez sucesso criando para a Ford. É dele o design do Maverick. Tjaarda criou também o primeiro Ford Fiesta, em 1976, que inaugurou o mercado para veículos hatches, até hoje presentes em grande quantidade mundo afora.


4 – Peter Schreyer (1953)

Formado pela Audi/Volkswagen, Peter Schreyer faz sucesso atualmente assinando modelos da Kia

Conhecido atualmente pelo design dele mesmo, ao usar sempre roupas de cor preta e óculos da mesma grife, o alemão Peter Schreyer foi formado pela Audi, que bancou os estudos do então jovem talentoso. Assinou projetos importantes, como o primeiro Audi A3, em 1996, o New Beatle, em 1997 e a quarta geração do Golf, em 1997. Mas ficou marcado pelo Audi TT, de 1998, premiado pelo design arrojado.



Em 2006 foi contratado pela KIA, onde assinou praticamente toda a linha desde então, como o Borrego, o Sorento, o Sportage, o Rio, o Picanto o Cadenza e o Soul.


3 – Harley J Earl (1893-1969)

Pioneiro do design, Harley Earl deixou um legado visto até hoje

O americano Harley J Earl é outro que deixou um grande legado. Quando tudo era mato, ele percebeu que o design influenciaria nas vendas de carros. Foi o primeiro executivo do tipo, quando a General Motors criou a Divisão de Arte e Cores, em 1927.

Foi ele também o primeiro a pensar no ‘modelo do ano’, criando pequenas modificações anuais em veículos de série para manter a atratividade das vendas, modelo de negócios visto até hoje em todas as montadoras do mundo.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

O pioneiro do design deixou muitos filhos, como La Salle Phaeton, de 1928 e o “Project Opel”, que viria a ser o primeiro Corvette.


2 – Giorgetto Giugiaro (1938)

Giorgetto Giugiaro é um dos maiores designers de carros
Pequena parte dos mais de 200 veículos criados por Giogetto Giugiaro. Destaque para o do meio, o primeiro Golf

Talvez o mais multidisciplinar na lista. O designer italiano Giorgetto Giugiaro assinou projetos de motos, trens, tratores, relógios, câmeras e até armas, mas sem dúvida ele acertou no alvo quando criou veículos memoráveis, como o primeiro VW Golf, o DMC Delorean e a Lamborghini Gallardo.

No portfólio de mais de 200 veículos estão vários sucessos nacionais, como os VW Passat e Karmann Ghia TC e os Fiat Uno, Palio, Punto e Idea. Em 1999 ganhou o prêmio Designer Automotivo do Século e em 2001 entrou para o Hall da Fama Automotivo Europeu, em Genebra, Suíca. Merecido, não?

Depois de vender o estúdio Italdesign Giugiaro para a Audi, em 2015, Giugiaro curte a merecida aposentadoria. Mas será sempre lembrado como um dos maiores designers de carros de todos os tempos


1 – Battista Farina (1893-1966)

Pininfarina é um dos maiores designers de carros de toda a história
Pinin e uma Ferrari 275 GTB criada por ele

Pelo nome de batismo talvez ninguém tenha ouvido falar deste italiano. Mas quando adicionamos o apelido de infância, é provável que todo amante de carro reconheça Battista ‘Pinin’ Farina. O estúdio Pininfarina virou sinônimo de design e uma espécie de cult do carro moderno.

Battista Farina era o segundo mais novo dos 11 irmãos e, pelo tamanho, passou a ser chamado de Pinin, ‘menor’ no dialeto piemontês, falado no noroeste da Itália.

Criou seu estúdio em 1930, mas foi na década de 1950 que seu nome decolou, quando começou a criar os primeiros Ferrari, em 1952. De todos os modelos lançados pela montadora italiana, durante a parceria com o estúdio, apenas dois modelos não foram assinados pela Pininfarina: a Ferrarri Dino 308 GT4, de 1973, e a LaFerrari, de 2013.

Pininfarina virou sinônimo de design e status

Depois de sua morte, em 1966, o estúdio foi tocado pelo seu filho Sergio Pininfarina, que morreu em 2012. Mas o sobrenome Farina tem mesmo jeito para carros. Giuseppe Farina, sobrinho de Battista, foi o primeiro campeão mundial de Fórmula 1, em 1950.

Publicada originalmente em

- PUBLICIDADE -

destaques

comentários

Subscribe
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários