quinta-feira, 18 de julho de 2024

Dicas para comprar um Gol usado sem dor de cabeça

Gol é o carro usado mais vendido do país. E isso pode ser bom e ruim na hora da compra.

Faz tempo que ele deixou a liderança nas vendas de carro 0 km do país. Mas o Gol ainda reina entre os usados. Desde 1980, a Volkswagen já produziu mais de 8,5 milhões de modelos – do quadrado ao G7. É uma oferta e tanto que faz o Gol ser líder de vendas de usados. Mas como fazer uma boa compra? Que detalhes um comprador de Gol experiente nota na hora de fechar negócio? O Turboway fez uma lista com dicas para comprar um Gol usado em segurança.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -
Dicas para comprar um Gol usado
Primeira das várias dicas para comprar um Gol usado: não saia comprando cegamente

1 – Quilometragem

A primeira dica para comprar um Gol usado é olhar o odômetro. Um carro muito rodado, sabemos, pode ser um problema.

O Gol sempre foi um carro pau para toda obra e em geral seus donos o colocam para rodar, mas veja se não houve excesso. Uma boa média para o Gol é até 20 mil quilômetros por ano.

Vai ser difícil encontrar um Gol com baixa quilometragem, pois esse não costuma ser o perfil de seus donos, mas evite o exagero.



2- Laudo cautelar

Não basta saber se o Gol é pouco ou muito rodado. É importante investigar o histórico do carro. O laudo cautelar é uma vistoria minuciosa, que checa muitas informações: se o carro já foi atingido por enchente, se ele já foi leiloado, já bateu, etc. Também é uma mão na roda para saber se há débitos ou restrições judiciais, infelizmente ainda comuns no mercado.

Com tanto modelo disponível no mercado – já falamos que foram fabricados mais de 8 milhões! – é importante não sair comprando o primeiro que vê pela frente. Compra de usado não é sorte.

3 – Consumo alto

Nem sempre é possível dar uma longa volta com um carro, mas tente verificar se o consumo está em dia. O Gol costuma apresentar aumento de consumo de combustível ao longo do tempo e das faltas de manutenção, principalmente os mais antigos.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Um dos problemas pode ser no sensor de temperatura da água. Ele envia informações equivocadas e o motor acaba injetando mais combustível do que o normal, causando o excesso de consumo. Veja se a peça já foi trocada alguma vez e há quanto tempo.

4 – Cuidados com alguns Gol G5

O Gol G5 é um ótimo carro para aquilo que ele oferece. Apesar disto, alguns modelos requerem uma dose extra de atenção.

Tome cuidado ao comprar um G5 2008 1.0 VHT. As primeiras unidades vieram com problemas de lubrificação. Ainda dentro da garantia, a Volkswagen chegou ao extremo de trocar o bloco do motor de alguns modelos. Verifique se foi o caso do modelo e se foi feita a retificação no documento. Isso pode dar dor de cabeça. O laudo cautelar é muito necessário neste caso.

Os primeiros Gol G5 também vieram com problemas de infiltração. Veja se não há indícios de mofo ou umidade próximo a locais de solda, como colunas e região do para-brisa. Este é um problema que se repetiu nos dois modelos seguintes, o G6 e G7. Não é para sair evitando a compra de todos os modelos G5, G6 e G7, apenas checar se está tudo bem quanto às infiltrações.

Dicas para comprar um Gol usado

5 – Olho em modelos com câmbio I-motion

O câmbio automatizado pode trazer um certo conforto ao motorista que desgosta das constantes trocas de marcha. Mas é preciso um olho extra no carro. Verifique a vida útil dos componentes, se foi feita a manutenção completa. O câmbio foi feito para durar décadas, mas exige cuidado do dono.

Uma manutenção básica, com troca de vedações a cada 70 mil quilômetros, sai, em média por R$ 500. Já a troca geral de componentes do câmbio I-motion, somando peças e mão de obra, pode sair na casa dos R$ 5 mil. É dureza.

Em tempo, a Volkswagen tirou o I-motion da linha em 2019 e desde o ano passado nenhum modelo nacional conta mais com câmbio automatizado.

6 – Dicas para comprar um Gol usado: Tempo de manutenção

É difícil fazer uma lista uniforme para um carro com 41 anos de história, mas colocamos abaixo a média de troca dos principais componentes.

Tente saber do dono quando foi feita a última manutenção de cada peça e se ele estará entregando para você um carro com alguma manutenção imediata.

ComponenteQuilometragem
Óleo do motor10 mil km
Filtros em geral10 mil km
Líquido do radiador10 mil km
Velas20 mil km
Pastilha de freio20 mil km
Fluido de freio20 mil km
Disco de freio40 mil km
Kit Amortecedor40 mil km
Correia dentada60 mil km
Correia Poly V60 mil km
Bateria3 anos

Publicada originalmente em

- PUBLICIDADE -

destaques

comentários

Subscribe
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários