sexta-feira, 12 de abril de 2024

Equinox 2021 perde motor 2.0 e GM culpa as emissões de carbono

A General Motors confirmou a chegada da linha 2021 do Chevrolet Equinox, novamente importada do México. A novidade é o enxugamento da linha para uma motorização única. O Equinox 2021 será oferecido apenas na opção 1.5 turbo, de 172 cv e 27,8 kgfm. A chegada nas concessionárias está prevista para abril.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -
Equinox 2021

Assim, a GM retira do catálogo a opção 2.0 turbo, de 262 cv, que equipava também o Camaro. Não chega a ser uma surpresa, pois a GM já havia retirado a opção de motorização linha 2020 nos EUA. A versão vendia pouco, cerca de 10% das vendas globais.

Mas além do motivo mercadológico há outra razão. Daqui para frente a GM deverá tomar cada vez mais atitudes voltadas a uma menor emissão de poluentes. Um motor 2.0 turbo fatalmente emite mais carbono do que um 1.5 turbo.

No comunicado sobre o lançamento do Equinox 2021, a empresa deixou claro a preferência. “A empresa está comprometida em continuar reduzindo as emissões de carbono, com o objetivo de zerá-las globalmente em todo portfólio de veículos até 2035”, disse a GM no comunicado.



Rodrigo Fioco, diretor de marketing da montadora, foi nesta linha, ao falar da preferência pelo 1.5. “No caso do Equinox, este motor é o que melhor combina alto desempenho com eficiência energética, característica cada vez mais relevante para o consumidor”, disse.

A fabricante prometeu recentemente que lançará apenas carros elétricos a partir de 2035 e em 2040 ela não venderá mais modelos a combustão. A medida, claro, afeta o Brasil, seja nos modelos aqui produzidos, seja nas importações via México.

- PUBLICIDADE -

destaques

comentários