sexta-feira, 17 de maio de 2024

Fiat recheia Pulse com elementos de Toro e Jeep para afastá-lo do Argo. Veja fotos

Preocupação da marca é posicionar o veículo para concorrer com o Volkswagen Nivus e não prejudicar as vendas do Jeep Renegade.

Quando a Fiat anunciou lá em 2016 que sua nova linha seria composta de um hatch, um sedã e um pequeno SUV, muitos apostavam que a empresa italiana queria entrar na competição com a Suzuki e seu Jimny. Tudo porque há 5 anos, quando ainda nem conhecíamos o Argo, a então FCA (hoje Stellantis) apenas anunciou que a Fiat teria em sua linha um “Jeep Junior”.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Pode ser que o tal “Fiat Jimny” tenha sido um mero rumor que habitou a roda dos Fiat-fãs, mas certo é que sempre esteve claro que a Fiat não lançaria um SUV para concorrer com o Renegade. Também é certo que ainda existe na cabeça da Stellantis o projeto do Jeep Junior, mas ele de fato deve ser apresentado como um membro da família Jeep até 2023 e não terá nenhuma relação com o projeto da Fiat, que é o que conhecemos agora como Fiat Pulse.

Fiat Pulse
O Pulse tem elementos maiores para diferenciá-lo do Argo (Imagem: Fiat)

Enfim conhecemos o interior do Pulse

Nesta terça-feira (27) a Fiat apresentou parte do interior do Pulse, também conhecido como “o carro da Juliette do BBB” (porque ele foi um dos prêmios do programa), e o que nós achamos? A primeira vista, um misto de arquitetura do Argo com um painel da Toro e o console central e central multimídia que lembram (e muito) o do Jeep Compass.

A arquitetura do Argo mostra o que todos já sabemos há tempos: o Pulse é uma espécie de Argo anabolizado. Começando pelo interior, repare na lateral que o veículo carrega praticamente todo o conjunto do hatch, exceto os paralamas que foram construídos para receber as rodas maiores, o que de fato o permite ser chamado de “SUV”.

Porém a preocupação da Fiat em afastá-lo do irmão menor (e mais barato) é nítida ao observar que a montadora adotou elementos como parachoques mais robustos, teto em cor diferente e elementos frontais superdimensionados. Em resumo, elementos para que o Pulse possa gritar por aí: “Eu sou um SUV, não um Argo Trekking”.

Essa necessidade de afastá-lo dos irmãos ficou mais nítido quando a Fiat apresentou o interior do carro, nesta terça. O interior do Pulse mantém as dimensões do Argo, mas agrega características da irmã maior, a Toro. E vai além: a Fiat deu uma enxugadinha no console central do novo Compass e reproduziu ali a obra. A central multimídia terá 10 polegadas e terá o mesmo sistema da central da nova Toro.

Fiat Pulse
O Pulse traz elementos que o deixam com aspecto maior, como detalhes em preto na parte inferior (Imagem: Fiat)

Também vem dos irmãos maiores acessórios como partida remota, partida no botão, assistente de manutenção de faixa e ar-condicionado digital. A Fiat não divulgou o que mais o veículo terá, mas a frenagem automática de emergência é esperada. Sobre a motorização, falamos mais abaixo.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

A expectativa está no motor

Quando o carro foi apresentado na final do programa Big Brother em maio, ele apareceu em um ambiente isolado dos participantes. Eles só podiam ver o veículo, não podiam sequer encostar. Isso porque o carro ainda não estava totalmente finalizado, estavam ali unidades em pré-produção. Deu certo. É só observar os comentários em redes sociais em maio para perceber que as pessoas gostaram do que viram, mas as comparações com o Argo ainda foram inevitáveis.

O maior trunfo do Pulse contra o seu concorrente Nivus e seus irmãos menores (Argo e cia) é o novo motor 1.0 turbo. O Pulse será o primeiro carro da Stellantis no Brasil com esse motor, que é o 1.0 12V turbo de três cilindros com injeção direta. Apesar das rodas maiores e de até ser chamado em alguns momentos de “jipe da Fiat”, o Pulse não terá versão com tração 4×4, o que já enterra qualquer hipótese de que a Fiat já tenha pensado algum dia em lançar um carro da categoria do Jimny sob sua marca.

O veículo promete ser mais potente que seus concorrentes. Se for tão econômico quanto sua versão aspirada, já é uma vantagem. O Pulse também deverá ter versão 1.3, mas a versão aspirada, é o mesmo motor que já equipa Argo e Cronos. As versões terão câmbio automático. Automático de verdade, não os conhecidos câmbios Dualogic, do passado da Fiat. O preço, seguimos de palpite: as versões estarão em algo entre R$ 90 (1.3) e R$ 120 mil (1.0 topo de linha).

O Fiat Pulse chega em setembro e de cara já terá a concorrência do novo Hyundai Creta, um veículo que vem crescendo muito nas vendas e começa também a perturbar a líder dos SUVs, a Jeep. Portanto, só em setembro a Juliette vai ter o Pulse na garagem.

Notícias relacionadas

- PUBLICIDADE -

nossos destaques

comentários

Subscribe
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
- PUBLICIDADE -spot_img