sexta-feira, 17 de maio de 2024

Porsche se une à empresa química para melhorar rendimento de baterias

Empresa do grupo Volkswagen vai lançar nova linha de elétricos mais eficientes em dois anos.

A Porsche, empresa do grupo Volkswagen, se uniu à indústria química alemã Basf para desenvolver baterias mais eficientes em sua próxima geração de carros elétricos.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Segundo a Porsche, o papel da empresa alemã será auxiliar no aprimoramento das baterias de íon-lítio utilizadas nos modelos. A futura bateria será produzida pelo grupo Cellforce, em Tübingen, na Alemanha, com produtos fornecidos pela Basf. A fábrica começará a operar em 2024 e terá capacidade para equipar mil veículos de alto desempenho em um ano.

O objetivo da Basf será melhorar a densidade de energia das baterias e conseguir melhor rendimento e cargas rápidas para os futuros modelos da Porsche. A fabricante também assume um compromisso de reduzir o impacto ambiental nos descartes de materiais de produção.

Baterias colocadas na parte inferior do veículo, abaixo do assoalho do Porsche (imagem: Porsche)

A futura bateria de alto desempenho será produzida pelo Cellforce Group, com sede em Tübingen, Alemanha, e contará com o fornecimento de matérias-primas da BASF. A planta de produção de baterias deve começar a operar em 2024 com uma capacidade inicial de 100 MWh anuais, suficientes para 1.000 carros elétricos de alto desempenho.



Bateria estreará no novo Macan

O primeiro veículo da nova geração de carros elétricos da Porsche será o Macan lançado em 2023 (ainda com a linha atual de baterias). A plataforma do novo Macan, chamada de PPE (Plataforma Elétrica Premium, na tradução), será compartilhada com a Audi e servirá aos novos Q6 e A6 e-tron.

Novo Macan elétrico saindo de fábrica na Alemanha para testes

Além da nova bateria, o Macan terá peso reduzido para superar a autonomia do atual Taycan, que possui 484 km de autonomia. Outra modificação feita pela Porsche e já vista em veículos de teste, é que o novo Macan não terá a tradicional grade separando capô e para-choque. Segundo a revista Motortrend, o carro deve custar algo em torno de 58 mil euros, algo em torno de R$ 354 mil na conversão direta, sem considerar impostos brasileiros.

A Basf é uma empresa química que atua em diversas áreas. No Brasil a empresa fabrica, por exemplo, a linha de tintas Suvinil. Já a Porsche é uma empresa do grupo Volkswagen, que já tem uma fábrica própria de baterias na Alemanha e já criou nela uma segunda linha de produção. O objetivo é produzir 600 mil baterias por ano, o que indica os planos da VW de ter uma eletrificação de toda a linha no futuro.

- PUBLICIDADE -

destaques

comentários

Subscribe
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários