sábado, 20 de julho de 2024

Seis gambiarras que nunca devem ser feitas no carro

Quem nunca teve um problema no carro, levou no mecânico de confiança e caiu na tentação de fazer um conserto mais em conta? Gambiarra no carro é quase um patrimônio nacional. Mas quando tratamos de carro, quase sempre é melhor gastar mais e fazer direito, do que economizar com improvisos.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Confira seis gambiarras que nem MacGyver recomendaria fazer.

6 – Usar um parafuso no lugar do fusível

O fusível queimou e, em vez de trocar, você prefere colocar um parafuso para fazer o contato. Parabéns, você acaba de permitir que um curto-circuito vire um incêndio no seu carro. A função do fusível é justamente interromper o fluxo de eletricidade quando houver sobrecarga. O parafuso ali provavelmente irá bater palmas e incentivar o curto-circuito a ir mais longe.

gambiarra no carro
Confie na gente: é melhor continuar usando fusível

5 – Fazer bypass na mangueira do radiador

A mangueira furou, você leva no mecânico, e ele, todo espertão, fala que consegue arrumar fazendo uma adaptação, encurtando a mangueira. Maravilha, acabou o vazamento.



O problema é que a mangueira é dimensionada pela montadora para ter um tamanho ideal e assim refrigerar o motor no tempo certo. Com ela encurtada, muito provavelmente o radiador será sobrecarregado e irá pifar, tornando o prejuízo muito maior.

Gambiarra no carro tem limite, gente.


4 – Completar o líquido do radiador com água da torneira

Tem gente que anda até com uma garrafa pet no carro, pronta para entrar em ação quando o nível do reservatório baixar. Apenas pare. O radiador não foi feito para receber o cloro nem outros componentes presentes na água da torneira. Use o líquido de arrefecimento feito especialmente para isso. E use o indicado no manual. Se o radiador pifar, lembre-se que o motor pode ir junto…

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -
Até ele acharia demais o que o pessoal tem feito com o carro

3 – Consertar roda amassada

Por economia, você aceita que o borracheiro desamasse a roda empenada. Por mais que ele seja bom no martelo, é muito provável que essa roda voltará a dar problema, pois todo metal tem um ponto de resistência que, uma vez quebrado, dificilmente mantem a integridade. Sempre que a roda amassar, o jeito é comprar uma nova.


2 – Riscar pneu careca

Esta é uma gambiarra no carro que traz sérios riscos à segurança, e mesmo assim não é raro de acontecer. O pneu ficou careca e, em vez da troca, o dono leva para um “profissional” riscar a borracha e dar sobrevida ao item. Não é preciso falar o tamanho do risco que é se o pneu estourar com o carro em movimento…


1 – Retirar a válvula termostática

Essa tem até mecânico renomado que sugere ao dono do carro. A válvula é uma peça feita para se abrir e se fechar, a medida em que o motor vai atingindo seu ponto de temperatura ideal. Quando ele está frio, a válvula fecha, não permitindo a refrigeração e, quando ele esquenta, ela abre a passagem do líquido do arrefecimento. Assim, o motor chega mais rapidamente à temperatura ideal.

Os mecânicos que recomendam a retirada alegam que se ela emperrar, o motor não irá refrigerar e poderá ferver, causando grandes prejuízos. Ok, mas, sem ela, o motor sempre irá demorar a atingir a temperatura ideal e isso também é um problema. Motores frios gastam mais combustível e trabalham com folgas de peças, já que os pistões e anéis ainda não se expandiram, causando, assim, possibilidade de contaminação no óleo do cárter.

gambiarra no carro
Essa gambiarra não está na lista, mas também não é muito recomendada

Publicada originalmente em

- PUBLICIDADE -

destaques

comentários

Subscribe
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários