quinta-feira, 13 de junho de 2024

Xiaomi dá pistas de seu futuro carro elétrico

Marca chinesa de celulares anunciou que vai entrar no mercado com seu futuro carro elétrico e deve descartar parcerias com marcas conhecidas.

A chinesa Xiaomi se prepara para lançar um carro elétrico de baixo custo até 2024, disse o fundador da empresa. A ideia é ter um carro acessível no mercado chinês com possibilidade de exportação. “O primeiro carro não será definitivamente um esportivo ou trailer, seria um sedã ou um SUV”, disse Lei Jun.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

A empresa chegou a consultar internautas sobre o perfil de carro que esperam da empresa e 45% opinaram por um sedã, outros 40% querem um SUV. O preço considerado justo pelos internautas é de cerca de 12,5 mil Euros, o que hoje corresponde a R$ 85 mil.

Conceito de carro elétrico da Xiaomi
Um dos conceitos apresentados pela Xiaomi (Foto: Xiaomi)

Atualmente a Xiaomi tem em seu catálogo um veículo que produz em parceria com outras empresas automotivas chinesas, mas a empresa está destinando R$ 8,5 bilhões para criar uma divisão de automóveis sem a participação de marcas tradicionais. “A companhia irá constituir uma subsidiária integral para operar o negócio de veículos elétricos inteligentes”, diz Jun.

Mercado de carros pode mudar totalmente

O mercado de carros elétricos deverá ter gigantes da tecnologia entre os concorrentes em um futuro próximo. É que a Apple e o Google desenvolvem projetos neste sentido, alguns em parcerias com gigantes da área. Mas, assim como a Xiaomi, algumas empresas de tecnologia entendem que não precisam das marcas já estabelecidas para criar um novo veículo.



Essa “invasão” é um ponto de preocupação das marcas tradicionais, que já começaram a cortar custos e promover reestruturações para poder sobreviver neste novo mercado. E o que se idealiza é um mercado em que carros sejam mais funcionais e mais conectados e a tecnologia embarcada seja mais importante do que a mecânica.

A Xiaomi é uma gigante de tecnologia chinesa e em suas lojas comercializa desde relógios inteligentes até patinetes. Na China é possível até comprar o Jimny na loja da Xiaomi. A empresa surgiu no mercado como uma fabricante de celulares de baixo custo, mas com o tempo mudou seu perfil para um mercado intermediário.

No mercado de carros elétricos não deve ser diferente. A meta é lançar o futuro carro elétrico em até 3 anos. Se a aceitação for boa na China, o veículo deve ser exportado.

carro conceito da Xiaomi
Imagem de conceito apresentado pela Xiaomi: a empresa ainda não definiu, mas sedã é a versão favorita (Imagem: Xiaomi)
- PUBLICIDADE -

destaques

comentários