sexta-feira, 17 de maio de 2024

Amarok ganha motor V6 de 258 cavalos e sobe de preço

Alta de 14% no preço acompanha ganho de 15% na potência do motor 3.0 V6 turbodiesel

A Volkswagen Amarok 2021 foi lançada hoje com novidades no motor e no preço. Disponível em duas versões, a picape recebeu atualização no motor 3.0 V6 TDI, que agora chega a 258 cavalos, com possibilidade de atingir 274 cavalos durante 10 segundos, por meio de um overboost.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

O modelo agora faz de 0-100km/hm em apenas 7,4 segundos. Mas, para tanto, a versão Highline passou de R$ 213.205 para R$ 243.290 e a Extreme, de R$ 223.941 para R$ 256.390, alta de 14% para as duas versões.

Bonita, potente e não muito barata. A Amarok chega à versão 2021 – foto: divulgação/Volkswagen

A mudança na potência foi alcançada por meio de uma nova calibração da central eletrônica. Não houve nenhuma troca de componente. O aumento de 15% na potência veio acompanhado de um crescimento de 5% no torque, que agora é de 59,1 kgfm. A transmissão de oito marchas também foi recalibrada para atender o novo padrão de propulsão. As trocas podem ser feitas manualmente por meio de shift paddles atrás do volante.

Sem mudanças no design, agora é possível comprar o pacote Black Style e deixar a picape toda escura, com a introdução de acessórios na cor preta, como rodas de liga leve de 20 polegadas, espelhos retrovisores, estribos e spoiler. O opcional custa mais R$ 1.880 e está disponível apenas na versão Extreme.

E é só

As novidades terminam aí. De resto, tudo foi mantido, incluindo a tração integral 4 Motion. A Amarok 2021 tem controle eletrônico de estabilidade e de descida, assistente de partida em subida, assistência a frenagem, controle de tração, bloqueio de diferencial, sistema de frenagem na chuva e sistema de frenagem pós colisão.

Apesar do preço, a Amarok não recebeu o ACC – controle de cruzeiro adaptativo – nem o painel digital e nem a tela multimídia com VW Play, todas disponíveis no Nivus – que custa 40% do valor da picape.

Internamente ela não mudou: continua com o painel analógico, com o volante antigo e sem a tela multimídia do Nivus – foto: divulgação/Volskswagfen

Fabricada em Pacheco, Argentina, a Amarok já era comercializada no país vizinho desde março. Segundo o presidente da montadora, Pablo Di Si, a picape fechou setembro com 28% de market share no segmento dela, no mercado argentino.

- PUBLICIDADE -spot_img

Comentários

Subscribe
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
- PUBLICIDADE -

NOSSOS DESTAQUES