sexta-feira, 24 de maio de 2024

Falta de peças ameaça liderança do Chevrolet Onix

Dificuldade em adquirir componentes obriga GM a parar produção e dar férias a trabalhadores. Problema não é exclusivo da montadora.

A liderança do Chevrolet Onix nas vendas está seriamente ameaçada. E não é por causa dos rivais tradicionais. Conforme o Turboway adiantou há pouco mais de uma semana, a falta de componentes elétricos está causando problemas na produção de veículos. E a GM se viu forçada a parar a produção do Chevrolet Onix na fábrica de Gravataí/RS. A linha do Joy Black é a única que não foi afetada.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -
Fábrica da General Motors em Gravataí/RS: produção em xeque por falta de peças – foto: divulgação/GM

A montadora não se pronunciou oficialmente, mas o sindicato dos trabalhadores da planta gaúcha confirma a informação, veiculada primeiramente pelo portal Uol. Parte dos trabalhadores entrará em férias coletivas e outra parte em suspensão de contratos, o chamado lay-off, durante três semanas de março.

Essa pausa na produção é o tempo mínimo previsto para o reabastecimento de componentes elétricos, saturado durante a pandemia. As empresas fabricantes de módulos, sensores e controladores não estão dando conta de manter as entregas no prazo.

Montadoras como Volkswagen, Nissan, Toyota, Honda e Jeep já tiveram que parar a produção pelo menos em algum momento por falta das peças, na Europa, Japão e na América do Norte.

A Honda já reduziu a produção do Accord, Civic, Odyssey e Acura RDX nas plantas do Reino Unido. Serão 4 mil veículos a menos produzidos em 2021, o que pode ainda impactar em demissões.

A Stellantis fechou temporariamente a fábrica no Canadá e atrasou a inauguração de uma fábrica da Jeep no México por causa da falta nos componentes.

Impactos na GM

A fábrica de Gravataí é a mais produtiva da General Motors no mundo. Inaugurada em julho de 2000, já viu mais de 4 milhões de veículos saírem de sua linha de produção. O município de Gravataí saltou da 12ª posição dos maiores PIBs do Rio Grande do Sul para a 4ª colocação, desde a inauguração. A GM é responsável por quase metade da arrecadação de ICMS no município.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

E ela não deve ser a única a sofrer. A produção da Tracker na unidade de São Caetano/SP tende a ser a próxima a parar, pelo mesmo motivo.

Linha de montagem da Tracker: a próxima vítima? – foto: divulgação/GM

As concessionárias devem ser as próximas impactadas. O estoque de Onix apirado já está praticamente zerado em lojas de todo o país. Os compradores têm à disposição apenas modelos turbo, mas não se sabe até quando.

A liderança do Chevrolet Onix em 2020 foi com folga. O modelo fechou o ano com 135 mil emplacamentos, quase 50 mil a mais do que o segundo colocado, o Hyundai HB20. Em janeiro de 2021, o Onix manteve a liderança e deve continuar assim no ranking de fevereiro.

Paralisação no Brasil

A tendência é que a GM não seja a única. A Honda, inclusive, já parou a produção na planta de Sumaré/SP na primeira quinzena de fevereiro e está prevendo outra em março, segundo o G1. Como o fornecimento de semicondutores e outros componentes eletrônicos é feito em conjunto, é provável que todas as montadoras tenham que parar a produção em algum momento este ano.

Por tudo isso, talvez o Onix não perca a liderança anual de vendas. Mas, com a queda global de produção, a derrota certamente será de todos, incluindo trabalhadores e clientes.

- PUBLICIDADE -spot_img

Comentários

- PUBLICIDADE -

NOSSOS DESTAQUES