terça-feira, 28 de maio de 2024

Golpe do leilão de carro: criminosos usam páginas falsas para ‘vender’ veículos

Criminosos estão usando falsas páginas de sites de leilão para enganar interessados em comprar carros. O golpe do leilão de carro não é novo, mas tem feito muitas vítimas. Em maio, dezenas de pessoas só descobriram que os carros não existiam quando foram retirá-los em um galpão em Santo André/SP.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Também em maio, um empresário perdeu R$ 100 mil no suposto leilão de uma Toyota Hilux. Após o interessado vencer a ‘disputa’ pela caminhonete com um lance de R$ 93 mil, os criminosos telefonaram informando que aguardavam a transferência de pouco mais de R$ 100 mil, que incluíam a comissão do leiloeiro, de R$ 4.675, R$ 600 do pátio e mais R$ 1.400 referente ao frete até a Bahia.

O empresário pagou e nunca mais soube do carro nem dos criminosos. A Polícia Civil ainda não localizou os golpistas.

Golpe do leilão de carro
Golpe do de carro: veja como não cair

Páginas falsas

A estratégia dos ladrões é criar páginas falsas simulando as verdadeiras. Os interessados em adquirir um carro são enganados, ao achar estar navegando em ambiente confiável e muitas vezes em que ele conhece e já negociou anteriormente.

Mesmo quem nunca havia comprado acaba sendo enganado porque a página tem todos os elementos de uma página verdadeira, incluindo selos e cadeados de segurança. Chama a atenção, no entanto, que as páginas usadas no golpe do leilão não são hospedadas no Brasil. Algumas usam domínio .com/br, induzindo o comprador ao erro.

“Isso é péssimo. Você constrói nome em 31 anos, se preocupando com sua imagem, que é fundamental para um leiloeiro. E, de repente, vem uma quadrilha e começa a usar o seu nome, a sua imagem lesando as pessoas”, disse o leiloeiro Rogério Menezes ao site G1.

O Fantástico, da TV Globo, falou sobre o golpe de leilão de carros.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Golpe do leilão de carro: como não cair

“É só não comprar por leilão”, alguns irão dizer. Mas não é necessário ser tão radical. Os leilões são, sim, uma boa maneira de fazer negócios, desde, é claro, que se tomado os devidos cuidados.

Por lei, os leilões precisam ser publicados em edital, com todas as regras bem claras. Informações como veículos também devem estar presentes. Tente buscar o edital antes de começar a ver as ofertas. Veja se ele está hospedado em algum site de confiança e veja se o texto do edital possui algum erro de português ou alguma imprecisão técnica.

Em geral, os veículos ficam em um pátio, sob responsabilidade do leiloeiro. Tente ir até o local antes verificar se o veículo existe. Desconfie se o local for muito distante. Por causa da pandemia, as visitas estão suspensas, mas o veículo está lá e é possível conferir, mesmo que de longe, se ele existe mesmo.

O golpe é concluído na hora do depósito. Verifique para quem está indo o dinheiro. O correto é transferir o valor para a conta nominal do leiloeiro, como pessoa física. Se você receber um nome diferente para depósito, é bem provável que seja a conta de um laranja, chamado pelos criminosos de ‘representante financeiro do leiloeiro’. Uma grande farsa.

Procurar leilões divulgados pelos Detrans também é uma boa saída. Ou diretamente em órgãos mais conhecidos, como o metrô de SP.

- PUBLICIDADE -spot_img

Comentários

Subscribe
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
- PUBLICIDADE -

NOSSOS DESTAQUES