sexta-feira, 17 de maio de 2024

Hyundai renova linha no Chile com novo Creta, o i10 e dois SUVs de luxo

De uma vez só a montadora renova a linha no país com o i10 para disputar o mercado de entrada e três outros veículos na categoria SUV.

A Hyundai está de cara nova no Chile. Essa semana chegou ao mercado o novo Grand i10, um citycar que se fosse vendido no Brasil concorreria com Kwid, Mobi e Up. Além dele, a Hyundai está vendendo no país latino o Creta com desenho renovado, o novo Santa Fé e o SUV Paralisade. Esses quatro modelos são importados e são todas as opções que a Hyundai oferece hoje naquele país. Os quatro foram lançados por lá nos últimos dois meses.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Novo Creta

O Chile recebeu o novo Creta antes do Brasil. Mas há razões para isso: no Chile o Creta é importado e no Brasil ele será fabricado em Piracicaba. O veículo que chegou por lá é o mesmo que já havia sido lançado no México em novembro e ficou mais comprido do que o que atualmente roda no país.

O Creta que roda no Chile tem 4,30 metros de comprimento (3 centímetros a mais do que a versão atual). A distância entre eixos ganhou 2 centímetros e agora é de 2,61 metros.

Nova frente do Creta, que deve vir ao Brasil (Foto: Hyundai)

O novo Creta terá o mesmo visual em todo o mundo. A única variação entre os mercados é o interior, que pode ser mais básico ou luxuoso dependendo do país. Na Índia, por exemplo, o modelo apresentado tem visual mais simples. Os itens de série na versão importada são rodas de liga-leve, vidros elétricos, ar-condicionado com saída para os bancos traseiros e multimídia de 8 polegadas com suporte para Android e Apple.

A versão brasileira do novo Creta deve chegar no segundo semestre deste ano e terá o motor turbo que já é usado no HB20.

Interior do novo Creta no Chile (Foto: Hyundai)

Citycar i10

O Hyundai i10 é um veículo com motor 1.2 e chegou com preços a partir de R$ 60 mil (na conversão direta). É voltado para o público jovem e para o ambiente urbano. O carro é uma evolução do i10 que já era vendido no Chile e chega um pouco maior que a versão anterior. Para referência de tamanho, ele é 8 centímetros maior que o Volkswagen UP no comprimento e 14 centímetros menor que o irmão brasileiro HB20. Não há previsão de venda deste carro no Brasil, já que a Hyundai comercializa o HB20 por aqui.

Hyundai i10 vendido no Chile (foto: Hyundai)

O i10 é produzido na Turquia e foi apresentado no ano passado. O veículo foi redesenhado e também teve o interior renovado, com materiais de melhor acabamento e tem central multimídia com tela de 8 polegadas com Applecarplay e Android Auto. Tem também controle de áudio no volante, assentos de motorista e passageiro com regulagem de altura, saída do ar para quem está no banco traseiro e até um climatizador no porta-luvas.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

O motor é o 1.2 Kappa, com torque máximo de 82cv, com opções manuais e automáticas. O consumo divulgado pela empresa é entre 16,1 km/l e 17,8 km/l, na gasolina. No Chile não é comercializado o etanol.

Interior do Hyundai i10 (Foto: Hyundai)

Santa Fé

O Santa Fé chileno é semelhante ao apresentado no Brasil (onde também é importado), com algumas mudanças na grade e na gama de acessórios oferecida. No Chile o veículo chega por R$ 165 mil (na conversão direta).

Hyundai Santa Fé vendido no Chile (Foto: Hyundai)

Por dentro o veículo é uma nave. Tem painel digital e central multimídia de 12 polegadas com suporte Android e Carplay. O câmbio automático em estilo joystick já não é novidade, mas a tecnologia embarcada no veículo coreano é digna de destaque: o Santa Fé traz a tecnologia SmartSense, com sensibilidade para evitar colisões e detectar veículos e objetos em pontos cegos. Tudo isso é informado ao motorista no painel e, caso necessário, o veículo aciona a frenagem autônoma. O motor é 2.5 com câmbio automático de 6 velocidades.

Interior do Hyundai Santa Fe vendido no Chile (Foto: Hyundai)

Palisade

Esse é pra deixar o brasileiro com inveja. O Palisade é o rival do Audi Q7 e até já foi visto em testes no Brasil, mas não há previsão se ele chega ou não. No Chile ele é vendido por R$ 260 mil (conversão direta) e já está disponível na rede de concessionárias.

O SUV Palisade tem motor 3.8 V6 de 295 cv e torque de 36,1 kgfm. O propulsor trabalha em conjunto com uma transmissão de 8 velocidades, que provavelmente não chegaria ao Brasil, dado que os veículos Hyundai trazidos pela Caoa por aqui tem vindo com tração integral. O carro tem quase 5 metros de comprimento e 1,98 metro de largura.

Hyundai Palisade, vendido no Chile mas não no Brasil (Foto: Hyundai)
Interior do Hyundai Palisade (Foto: Hyundai)

Se o Santa Fé tem uma lista generosa de equipamentos, o Palisade supera: controle de velocidade adaptivo, rebatimento elétrico dos bancos, alerta de colisão, sensor de pontos cegos, comando de climatização com foco independente nas diversas zonas do carro, assentos dianteiros com aquecimento.

Os bancos e forros de porta são cobertos por couro. Ar-condicionado tem saída para todas as fileiras. Tudo isso com espaço para até oito pessoas.

- PUBLICIDADE -spot_img

Comentários

Subscribe
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
- PUBLICIDADE -

NOSSOS DESTAQUES