terça-feira, 28 de maio de 2024

Inflação: Preço da gasolina causa deflação em julho

Queda artificial dos preços não garante que será assim no ano que vem, não importe quem vença as eleições.

O corte de impostos nos combustíveis causou a primeira deflação mensal do país em 2 anos, aponta o IPCA. O preço da gasolina caiu 15,4% em julho, e o do etanol, 11,3%, ajudando a retrair a inflação em 0,68%.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Apesar da queda, a inflação acumulada em 12 meses ainda está em dois dígitos: 10,07%. Além disso, outros grupos econômicos como alimentação tiveram alta em julho, pressionando parcelas vulneráveis da população.

O combustível que poderia frear mais os preços de bens e produtos por impactar mais o frete, que é o diesel, permaneceu estável em julho. O óleo diesel não participou do pacote de bondades fiscais.

Economistas alertam que a queda artificial de preços, por meio de renúncia fiscal, que é o caso do Brasil, não garantirá que a inflação ficará baixa nem mesmo no curto prazo. Em 2023 a deveremos pagar a conta, não importe quem vença as eleições de outubro, alertam os especialistas.

De 10 segmentos pesquisados pelo IPCA, 6 tiveram alta em julho:

Segmentoresultado em julho
Alimentação e bebidas1,30%
Habitação
-1,05%
Artigos de residência
0,12%
Vestuário0,58%
Transportes-4,51%
Saúde e cuidados pessoais0,49%
Despesas pessoais1,13%
Educação0,06%
Comunicação0,07%

- PUBLICIDADE -spot_img

Comentários

Subscribe
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
- PUBLICIDADE -

NOSSOS DESTAQUES