quinta-feira, 13 de junho de 2024

Mini Jeep brasileiro será híbrido e produzido na fábrica da Citroën, no Rio de Janeiro

Menor carro da Jeep será fabricado junto aos novos Citroën, no interior do Rio de Janeiro, e chegará em até dois anos

O grupo Stellantis anunciou que iniciará em breve a adaptação de sua fábrica no interior do Rio de Janeiro para a produção de uma nova categoria de produtos híbridos. O primeiro desta lista será o Avenger, um mini Jeep que já roda na Europa e que era cogitado também para o Brasil desde o ano passado.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Diferentemente de toda a linha nacional da Jeep que é produzida no interior de Pernambuco, o Avenger será produzido na fábrica que até então era exclusiva das marcas Peugeot e Citroën, em Porto Real, região do Vale do Paraíba fluminense. A Stellantis destinará um investimento de R$ 3 bilhões para as mudanças na linha de produção desta fábrica, anunciou a empresa. A mesma plataforma usada no carro da Jeep será utilizada em outros futuros lançamentos da Fiat e da Peugeot na América do Sul até a década de 2030.

O Avenger é um pouco menor que o Renegade e lembra mais o tamanho do seu “primo” Fiat Pulse. Tem 4,08 metros de comprimento, 1,78 de largura e 1,53 de altura. O porta-malas tem 380 litros, sendo maior que o do Pulse e o do Renegade. A Jeep já havia entendido lá no início da “era Renegade” que o tamanho do seu porta-malas era um ponto fraco do veículo e que os compradores reclamavam muito disso.

O pequeno Jeep deverá chegar apenas em 2026 com preço equivalente ao do Renegade, já que a empresa pretende introduzi-lo apenas na versão híbrida por aqui. Usará os mesmos motores turbo que a Stellantis tem usado no quarteto Fiat Pulse, Fiat Fastback, Jeep Renegade e Jeep Compass. Inclusive cogita-se que a entrada do Avenger no mercado marcará o fim do Renegade.

- PUBLICIDADE -spot_img

Comentários

Subscribe
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
- PUBLICIDADE -

NOSSOS DESTAQUES