domingo, 21 de abril de 2024

Nissan é a quinta montadora do país a parar produção por causa da pandemia

Além da montadora japonesa, Volkswagen, Mercedes, Scania e Volvo também suspenderam atividades temporariamente.

A Nissan anunciou que também vai paralisar as atividades como forma de combater o grave avanço de casos do novo coronavírus no país. As atividades na fábrica de Resende/RJ vão ser suspensas temporariamente e os 2.400 trabalhadores vão entrar em férias coletivas entre 26 de março e 11 de abril.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -
Nissan Resende
Fábrica da Nissan em Resende/RJ – foto: divulgação/Nissan

Além da Nissan, Volkswagen, Scania, Mercedes e Volvo também fizeram anúncios do tipo. A Volkswagen paralisou as atividades nesta quarta (24). Scania, Mercedes e Volvo iniciam a suspensão nesta sexta (26).

O Brasil superou a marca de 300 mil mortos por Covid-19 e embora a atividade industrial seja considerada essencial, as empresas podem optar por fechar e diminuir a circulação de funcionários, o que somando as cinco montadoras significa quase 30 mil pessoas a menos saindo de casa para trabalhar (veja quadro abaixo).

GM pensa diferente

Questionada pela agência Reuters, a General Motors informou que não vê motivos para interromper as operações no Brasil. “Nossos protocolos têm se mostrado eficientes e pesquisas internas mostram que nossos trabalhadores se sentem mais seguros nas fábricas do que em suas casas”, justificou a montadora. A medida tem apoio do sindicato de Gravataí/RS.

A General Motors, no entanto, vem sofrendo para montar seus carros. A falta de semicondutores está causando problemas para montadoras no mundo todo. A GM americana decidiu montar modelos Silverado e GMC Sierra sem o componente.

Número de funcionários atingidos pela paralisação

MONTADORATRABALHADORES
Volkswagen12.000
Mercedes8.500
Volvo4.400
Nissan2.400
Scania2.000
TOTAL29.300
- PUBLICIDADE -spot_img

Comentários

- PUBLICIDADE -

NOSSOS DESTAQUES