terça-feira, 28 de maio de 2024

Novo Peugeot 208: design e tecnologia surpreendem, mas preço também

Fabricado na Argentina, a nova geração do hatch da Peugeot é muito bonita, bem equipada e cobra (muito) por isso. Pode chegar aos incríveis R$ 94.990 na versão topo de linha e não tem opção de motor turbo.

Nova geração tem traços marcantes, principalmente na dianteira

A Peugeot lança oficialmente o novo 208 no Brasil. Com esse modelo, a montadora francesa quebra o paradigma da sua sequência numérica.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Por ser um modelo completamente novo, o que se esperaria era que o “novo 208” se chamasse 209. Pela falta de sequências com o zero no meio (205, 206,207…), foi resolvido que a nova geração dos seus hatches compactos, chamada pela montadora de “série 200”, se manteria em 208. Pelo menos nessa geração.

209? Não! Novo 208 mesmo! Detalhe do emblema acima da grade frontal.

Ousadia

As linhas foram atualizadas, se mantiveram modernas e estão bem mais agressivas, se comparado com o antigo. Um dos pontos mais marcantes está na dianteira, no “dente de sabre” formado pelos leds começando no farol e terminando próximo a extremidade inferior do para-choque. Esse detalhe é do estilo “ame ou odeie”.

Dianteira marcante da nova geração do compacto da Peugeot. Traseira acompanha a identidade dos novos modelos

A traseira é um pouco mais conservadora. As lanternas traseiras têm a identidade da marca, porém não tem leds. Há um aplique em preto conectando as duas lanternas

O 208 que era fabricado aqui no Brasil, agora passa a vir da Argentina. E utiliza a nova plataforma modular da marca: A CMP. Ela indica o futuro dos modelos da PSA, é uma das plataformas mais modernas da marca. Já está preparada para o desenvolvimento tanto de veículos movidos a combustão quanto elétricos.

Tecnologia

A Peugeot aposta todas as fichas nesse novo compacto. A expectativa dela é causar o impacto que o 206 causou no lançamento em 1999. Uma das novidades é a atualização do i-Cockpit (presente apenas nas versões Allure e Griffe) que traz novidades em relação ao modelo anterior. Agora todo o painel é digital e traz informações em 3 dimensões.

i-Cockpit agora é 3D e todo digital no 208. Volante é novo e a frente do câmbio temos espaço para carregamento de celular por indução

Além disso, o carro tem um bom pacote de tecnologia embarcada: alerta de colisão, frenagem de emergência, alerta e correção de mudança de faixa, sistema de reconhecimento de faixas de velocidade, carregador de celular por indução.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Tive a oportunidade de experimentar alguns desses equipamentos no 3008, que tem boa parte desses itens na sua geração atual vendida no Brasil. É uma experiência única. Ter tudo isso disponível num compacto é, de certa forma, inovador. E é nisso que a Peugeot se apoiou na hora de apresentar o novo 208.

Debaixo do capô

Se o carro é completamente novo, o motor 1.6 16V TU5 é veterano. Está presente desde o lançamento do 206, em 1999. Será o único motor a combustão oferecido no novo 208. O 1.6 aspirado passou por adaptações para entrar e até o cárter foi reduzido. O 1.2 aspirado que vinha na versão antiga não estará disponível (pelo menos por enquanto) e o 1.2 turbo encareceria muito o produto, pois viria importado.

O 1.6 aspirado é um conjunto bom. Validado, bem aceito no mercado e com baixo custo de manutenção. Faz falta uma tecnologia mais moderna. Principalmente com concorrentes com motores de alumínio e turbo alimentados. Vai ser difícil o vendedor convencer alguém a levar o novo 208 falando da motorização.

O 1.6 turbo também não caberia por ter um conjunto maior que o aspirado. Nesse caso não vai ser necessário, já que a versão esportiva ganhou a letra ”E” e será apenas elétrico, 208 e-GT. Ele não foi apresentado ainda mas virá para o Brasil também. Tudo indica que em 2021.

Versão esportiva terá somente opção de motor elétrico

E quanto vai custar?

Uma das informações mais esperadas até o dia de hoje eram as informações oficiais de preço e versões do novo 208. Veja abaixo os itens e conheça as versões do novo 208:

PEUGEOT 208 Active 1.6 | Câmbio automático AT6 – R$ 74.990

  • Grade frontal cromada
  • DRL em LED
  • Rodas de liga leve de 16” Kenobi
  • Faixa traseira em preto brilhante
  • Comandos do volante com contorno em preto brilhante
  • Toggle Switches com contorno dos botões cromados
  • Abertura de portas interno

PEUGEOT 208 Active 1.6 | Câmbio automático AT6 + PACK – R$ 82.490
Todos os itens da versão ACTIVE e mais:

  • Teto de vidro panorâmico
  • Ar condicionado digital
  • Câmera de estacionamento traseira

PEUGEOT 208 Allure 1.6 | Câmbio automático AT6 – R$ 89.490
Todos os itens da versão ACTIVE PACK e mais:

  • Teto de vidro panorâmico
  • Rodas de liga leve de 16” diamantada Kenobi
  • Escapamento cromado
  • Ar condicionado automático digital
  • PEUGEOT i-Cockpit® 3D
  • Volante multifuncional em couro
  • Bancos em Alcantara®
  • Apoio de braço para o condutor
  • Carregador de smartphone por indução
  • Painel de bordo com acabamento Slush
  • Chave keyless (presencial) com comandos de abertura das portas e porta-malas e partida do motor pelo botão Start/Stop
  •  Airbags de cortina

PEUGEOT 208 Griffe 1.6 | Câmbio automático AT6 – R$ 94.990
Todos os itens da versão ALLURE e mais:

  • Faróis Full LED
  • Capa dos retrovisores em preto brilhante
  • Aerofólio traseiro em preto brilhante
  • Chave keyless (presencial) com comandos de abertura das portas e porta-malas e partida do motor pelo botão Start/Stop
  • VisioPark 180°
  • Sensor de chuva
  • Sensor crepuscular
  • Sensor de estacionamento traseiro
  • Alerta de Colisão
  • Frenagem de Emergência Automática
  • Alerta e correção de mudança de Faixa
  • Auxílio de Farol Alto
  • Sistema de Reconhecimento de Placas de velocidade
Nova cor azul Quasar disponível para o novo 208 na linha 2021

Com essas informações em mãos, fica difícil defender a Peugeot. Por mais que se tenha um grande pacote de tecnologia embarcada, boa parte desses itens são opcionais das versões mais caras. E bota caro nisso!

Quem o Leão vai enfrentar?

Comparando rapidamente com os concorrentes diretos nas versões mais completas, a versão Griffe custa quase R$5.000 a mais do que um Polo Highline (R$ 89.990), quase R$ 18.000 a mais que um Onix Hatch Premier (R$ 77.090) e R$ 17.000 a mais que um HB20 Turbo Diamond Plus. Dados retirados dos sites oficiais das montadoras.

Polo Highline, Onix Premiere e HB20 Diamond Plus: 3 Opções mais baratas comparando as versões top de linha

Nessa faixa dos R$ 90.000 ele entra na faixa perigosa dos tão desejados SUVs. Aí começa a ficar ainda mais difícil a competição para o leãozinho.

Buscando SUVs na faixa do 208 Griffe, em alguns sites de anúncios encontrei, da própria Peugeot, por cerca de R$ 92.000, um 2008 THP zero km. Sim, não é tão atual. Mas já tem a carroceria “altinha” tão desejada atualmente e com motor turbo com 173 cavalos. Coisa que o 208 não vai te oferecer jamais.

Migrando para outras marcas, a situação fica ainda mais difícil. Pelo valor da versão top, ou até menos, achei zero km ofertado um Ford Ecosport Titanium 2021 (R$ 92.000), um VW Nivus Comfortline 2021 (R$ 90.900), um Honda HRV LX (R$94.900), um Nissan Kicks SL 2020 (R$ 94.900), um Tracker LT 2021 (R$93.900).

Ai você me diz: “Ahh, mas eu não gosto de SUV”. Mas é a tendência. Eles não venderiam como pão quente e as montadoras não lançariam tantos SUVs se não houvesse demanda pra isso.

E agora? Quem poderá te defender?

Só espero que a briga seja feia. Sinceramente gostaria que o novo 208 fizesse sucesso e que as pessoas se encantem pela tecnologia do carro e não se incomodem tanto com o motor e com o preço. Entre esses dois fatores, acho que o mais decisivo é o preço. Não é todo mundo que se importa com o que tem debaixo do capô, mas a maioria se importa com o que tem dentro da carteira.

- PUBLICIDADE -spot_img

Comentários

Subscribe
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
- PUBLICIDADE -

NOSSOS DESTAQUES