domingo, 3 de dezembro de 2023

O fim de uma era: Passat sai de linha no Brasil; relembre modelos

A alta do dólar pôs fim a uma era no Brasil. A Volkswagen deixou de comercializar o Passat, que era importado da Alemanha e vinha sofrendo com constantes subidas no preço. O Passat sai de linha mas não some de vez da nossa memória.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Com valor já beirando os R$ 170 mil, o sedã encarava uma faixa do mercado de carros muito aquecido no país, o de SUVs, em que maioria é importada do México e chega com preços mais competitivos.

Com as vendas em baixa, a montadora alemã achou melhor retirá-lo do catálogo de vendas.

Passat sai de linha
Catálogo do site oficial da Volkswagen já não tem mais o Passat

Assim, a Volkswagen deixa de vender o veículos que estava no país desde o início dos anos 1970, com variações de nomes, estilos e preços (veja mais abaixo).

Passat sai de linha: o início

Passat sai de linha
Primeira versão do Passat chegou ao Brasil em 1974

O Passat chegou ao Brasil em 1974, um ano depois de ser lançado na Alemanha. Era a versão da VW para o Audi 80. Mas diferentemente da Audi – e dos Passats posteriores, o Passat original não era sedã.

De carroceria fastback no Brasil, o Passat foi muito bem de vendas, e foi ganhando implementos mecânicos ao longo do tempo, como motores mais modernos e novos desenhos.

Passat sai de linha
A primeira geração do Passat nacional recebeu facelift, que o fez durar mais anos no mercado

Acabou sendo um marco para a montadora no país, porque foi o primeiro a ser refrigerado a água. Foi fabricado nas unidades de São Bernardo do Campo e de Taubaté.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Segunda geração

Nem todo mundo sabe, mas a segunda geração europeia do Passat continuou no Brasil, por meio do Santana e do Quantum. Na Alemanha, eles eram respectivamente Passat e Passat Variant.

Passat sai de linha
Segunda geração do Passat alemão inspirou o Santana no Brasil

Apesar de e tratar de uma geração nova, ela ainda era considerada um aproveitamento da primeira.

Terceira geração – inédita aqui

Passat sai de linha
Esse você nunca viu rodando no Brasil porque a Volks não o trouxe para cá, nem importado

A terceira geração, foi sim, um novo carro, totalmente desenhado do zero. Porém, não chegou ao Brasil, que continuou com o Santana.

Quarta geração

Passat voltou deixando para trás seu passado mais barato

O Passat voltou ao país, mas agora importado e reposicionado como sedã de luxo, nas versões 2.0 e 2.8 VR6. Curiosamente, um destes custa hoje muito menos do que um Passat de primeira geração, que virou artigo de colecionador.

Quinta geração

Traseira do Passat de quinta geração

A quinta geração, lançada em 1998, trouxe 3 opções de motorização: 1.8, 1.8T e V6.

Também recebeu um facelift – e foi chamado de Passat 5.5 na Europa.

Sexta geração

A sexta geração ganhou desenhos diferentes e mais equipamentos

A sexta geração chegou em 2005 e manteve o sedã da Volkswagen posicionado entre os mais luxuosos à venda no país. Veio equipado com câmbio DSG.

Sétima geração

Sétima geração do modelo, na versão Variant

Na sétima geração, a Volks não trouxe grandes mudanças, além da estética. Foi vendido de 2011 a 2014.

Oitava geração

A atual geração é equipada com motor 2.0 turbo, de 220 cavalos. Com vendas em baixa, saiu do catálogo da Volkswagen.

Oitava geração do Passat já não é mais vendida no Brasil
- PUBLICIDADE -spot_img

Comentários

Subscribe
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
- PUBLICIDADE -

NOSSOS DESTAQUES

0
Gostamos muito de opiniões, que tal comentar?x