sábado, 25 de maio de 2024

Preço do carro seminovo dispara e pode haver falta no mercado

O preço do carro seminovo subiu. O motivo? A falta de modelos zero quilômetro no mercado. As montadoras estão fabricando menos modelos novos e, por consequência, há menos veículos seminovos disponíveis e o resultado é a subida de preços.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Já a culpa para a queda da produção de veículos zero é da falta dos semicondutores no mundo todo. Em geral, todas as montadoras estão sofrendo com escassez do componente e retardando o funcionamento nas linhas de produção. A GM reduziu tanto a linha que o Onix deixou de ser líder de vendas.

Preço do carro seminovo

Em geral, a produção de veículos novos caiu pela metade nos últimos tempos. Baixou de 4 milhões de carros por ano para pouco mais de 2 milhões. Além da falta de semicondutores, a pandemia também agravou a crise na produção, segundo as montadoras.

Preço do carro seminovo acima da tabela Fipe

Como a procura de clientes por veículos seminovos não baixou no mesmo tanto que a oferta no mercado, a subida de preços foi inevitável. A Tabela Fipe, referência de preços para o setor, já foi atualizada.

Em entrevista ao Jornal da Band, a economista Tereza Fernandes deu um exemplo de um modelo que custava R$ 90 mil há dois anos e agora sai por R$ 120 mil na tabela.

Em outras negociações, o preço já sai acima da tabela convencional. Clientes estão topando pagar mais para ter um seminovo, mas não todos.

Preços em alta, vendas em baixa

Outra consequência direta da subida de preços é a queda nas vendas. Em abril, a baixa foi de 9,6%. Foram 1.118.285 vendas em abril deste ano contra 1.237.030 em março.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Já em comparação com ano passado, as vendas subiram, mas em 2020 a pandemia derrubou a comercialização para perto de zero em abril, já que as lojas ficaram fechadas no início do avanço do novo coronavírus.

Ilídio dos Santos, presidente da Fenauto, acredita que os próximos meses serão melhores em vendas. “O retorno das atividades do comércio deverá gerar resultados positivos novamente, aliado ao avanço da vacinação por todo o país”, disse.

 As vendas até poderão melhorar, mas os preços ainda não. A falta de semicondutores poderá se arrastar até 2021, mantendo a previsão de menos entregas de carro zero no mercado, o que poderá causar uma escassez ainda maior no número de seminovos. Alguns modelos poderão simplesmente sumir das lojas.

- PUBLICIDADE -spot_img

Comentários

- PUBLICIDADE -

NOSSOS DESTAQUES