sábado, 25 de maio de 2024

Preço do carro vai subir após terremoto em Taiwan?

Gigantes do setor de semicondutores paralisaram atividades. Até quando as montadoras podem esperar?

O carro, em geral, é muito sensível a variações de preços. Na pandemia vivenciamos muito isso, sempre nos perguntando se “o preço do carro vai subir ou cair”. Em um par de anos, muitos veículos escalaram de preços, alguns deles ficando impagáveis em mercados mundo afora. Um dos principais motivos foi a dificuldade em produzir modelos por causa da escassez de semicondutores.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Quando a gente acha que superou o problema, veio outro. O terremoto que devastou Taiwan, deixando mortos e feridos, causou também a paralisação de importantes fábricas de semicondutores. Taiwan é uma das maiores produtores das peças usadas não só em carros, como também em celulares e computadores.

volkswagen paralisa a produção

Duas grandes fábricas foram afetadas. A TSMC transferiu parte dos trabalhadores para outras cidades e ainda não contabilizou completamente o impacto do terremoto em suas plantas.

A United Microelectronics, outra gigantedo setor, com fábricas em Hsinchu e Tainan, teve que esvaziar suas linhas de produção, que funcionavam 24h por dia, os 7 dias da semana.

Apesar da nítida queda de produção no país, ainda é cedo para responder se o preço do carro vai subir no mundo. Para tanto, seria necessário uma pausa longa da produção em Taiwan.

Seria pior ainda se toda a linha tiver sido perdida com a pausa repentina e com o terremoto em si. Neste cenário, será necessário descartar tudo e colocar a produção do zero de novo, gerando perdas do que começou a ser feito e atrasos para recolocar tudo em ordem.

Felizmente, as primeiras notícias são de que parece ter ocorrido uma grande perda. Se confirmado bastará religar as máquinas para a produção seguir de onde parou. Dessa forma, a produção deve ser retomada em breve.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Como as fabricantes de Taiwan possuem estoque e como elas operavam 70% acima da demanda, há uma margem para esperar pela retomada.

Outro ponto a se considerar: a escassez de semicondutores em 2020 foi diferente. Daquela vez, as fábricas tinham dificuldade de produzir em segurança e, ao mesmo tempo, a demanda por aparelhos eletrônicos explodiu por causa do trabalho em home office. As montadoras estavam no fim da fila de prioridades.

Se os carros ficarem mais caros daqui para frente, o motivo será outro.

- PUBLICIDADE -spot_img

Comentários

Subscribe
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
- PUBLICIDADE -

NOSSOS DESTAQUES