quinta-feira, 13 de junho de 2024

Último Audi TT ganha flores mas se despede sem deixar sucessor

Ele ficou 25 anos no mercado, mas não conseguiu criar um herdeiro elétrico

Uma foto que ficará na eternidade. O último Audi TT da história deixou a linha de produção em Györ, na Hungria. Ganhou mensagem comemorativa, flores, mas a realidade é dura. Após fazer história, ele sai de cena sem deixar sucessor.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Lançado em 1998, o Audi TT foi uma criação do premiado designer alemão Peter Schreyer, que se formou na montadora alemã, mas ganhou asas e desde 2006 assina produtos de sucesso da Kia, como o Sportage, o Rio e o Picanto.

Último Audi TT

Ao todo, foram produzidos exatos 666.762 modelos no mundo, em três gerações. Ele frequentou bastante o Brasil, desde a primeira geração. Modelos fabricados no início dos anos 2000 podem ser encontrados em classificados na internet por cerca de R$ 50 mil. Já as versões mais novas, de 2020 pra cá, custam acima dos R$ 500 mil.

O último dos últimos modelos produzidos, o de número 666.762 foo um TT de pintura Chronos Gray Metallic com detalhes mate Dark Chrome. O motor dele é um 2.0 TFSI de quatro cilindros turbo a gasolina, com câmbio de dupla embreagem S Tronic. O modelo tem 320 cavalos de potência e 35 kgfm de torque.

A Audi produziu a foto do último modelo. Ele foi fotografado ao lado dos protótipos originais, de 1995, além de modelos de segunda geração. Alguns países fizeram suas próprias despedidas, antes de novembro. O Japão lançou a versão Memorial Edition. O Reino Unido criou a Final Edition. Aa Espanha, a Run 45 TT TFSI. E os Estados Unidos, a TT Roadster Final Edition.

- PUBLICIDADE -spot_img

Comentários

Subscribe
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
- PUBLICIDADE -

NOSSOS DESTAQUES