domingo, 21 de abril de 2024

Preço do carro usado vai cair aos poucos ou de uma vez?

Que o preço do carro usado irá cair, é um fato. Mas quando e em que velocidade a ponto de valer a pena?

Os últimos dois anos têm sido complicados para quem foi ao mercado atrás de comprar ou vender um carro. Por causa da pandemia, os preços dispararam, mas já previmos aqui que um dia os preços irão cair. Mas outra dúvida que fica é: o preço do carro usado vai cair aos poucos ou de uma vez só? Será que a bolha irá estourar e esvaziar em pouco tempo ou o motorista vai ter que aguardar um bom tempo até conseguir achar preços razoáveis novamente?

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -
Preço do carro usado vai cair

É uma dúvida importante, pois se o preço cair rapidamente, quem comprar agora terá prejuízo. Se a queda demorar, é possível comprar agora e vender sem ter grandes prejuízos, aproveitando a curva de redução lenta.

Só em 2021, o preço do veículo usado subiu impressionantes 24%, em média. Atingiu patamares impressionantes de forma muito rápida. Em muitos indicadores econômicos, é comum acontecer a chamada queda ou alta em V. Ou seja, algo que sobe rápido, cai rápido, e vice-versa, principalmente quando ocorre um evento anormal, artificial – como uma pandemia, uma guerra, uma greve duradoura, etc. Será o caso do preço dos carros usados?

Segundo a Fenauto – Federação Nacional dos Revendedores de Veículos – o preço dos usados já recuou 7,5%, em média, de janeiro a abril. Mas há algo que promete fazer com que a queda se acentue.

As locadoras de veículos estão cada vez mais presentes no mercado – e se tornaram grandes compradoras de carros zero quilômetro. Grandes. Só no primeiro semestre elas adquiriram 220 mil veículos, dos 850 mil produzidos no país. E as locadoras não costumam ficar muito tempo com seus modelos. Em geral, elas se livram dos já agora seminovos após 1 ano de uso.

Assim como elas vêm devorando os pátios das montadoras, elas vão povoar rapidamente lojas e mais lojas de carros seminovos, causando um efeito muito conhecido na economia: a queda de preços por causa da lei da oferta e da demanda. O mercado de seminovos/usados terá mais modelos disponíveis do que a capacidade de compra do brasileiro médio. Lembrando que esse brasileiro está receoso com a economia, e muito deles perderam poder de compra por causa da inflação e já não estão comprando.

O efeito imediato disto é queda de preços. O Turboway acredita em queda brusca, e no mais tardar no início de 2023. É que neste período haverá a retomada da produção de modelos zero, com a provável normalização no fornecimento de peças – sobretudo de semicondutores – e aí o mercado estará completamente restabelecido – ou perto disto.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Em outras palavras, com a quantidade de veículos zero normalizada, haverá queda de preços e, caindo o valor do carro zero, automaticamente cairá o valor do veículo seminovo e assim por diante, até chegar em modelos mais antigos.

Ou seja, o carro usado tem dois motivos para cair de preços: a alta da oferta injetada pelas locadoras e mais a normalização na produção de modelos zero quilômetro. É razoável prever uma queda de preços e de forma muito rápida.

Se você conseguiu esperar todo esse tempo para trocar de carro, a dica é esperar um pouco mais. Se você quiser fazer dinheiro – e topar andar a pé – outra dica é vender seu carro agora e comprar um muito parecido no início de 2023, por um preço muito menor.

Já para quem comprou um carro seminovo/usado na últimas semanas ou meses, as notícias não são boas. Mas quem usou financiamento bancário para isso, a notícia é pior ainda. Com a Selic tão em alta, ao final do financiamento o carro valerá tão menos do que foi pago, que o desgosto certamente será grande.

- PUBLICIDADE -spot_img

Comentários

27 comentários

Subscribe
Notificação de
guest
27 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
- PUBLICIDADE -

NOSSOS DESTAQUES