domingo, 21 de abril de 2024

Verstappen crava pole, mas diferença de pneus para Hamilton deixa título imprevisível

Holandês surpreendeu a todos e fez Q2 com pneus macios, contra médios de Hamilton.

Max Verstappen deu um importante passo na briga pelo título de F1 ao anotar a pole neste sábado no GP decisivo de Abu Dhabi. Hamilton, no entanto, segue vivo, ao largar em segundo. Se os dois ‘sobreviverem’ à primeira curva, terão pela frente uma corrida com estratégias diferentes e um tanto imprevisíveis.

Verstappen ou Hamilton

Verstappen fez o Q2, o que define a estratégia de pneus, com macios, contrariando a expectativa de que todos iriam de médios. “É um sentimento incrível, melhoramos o carro para a classificação, nosso fim de semana era mais ou menos, estou incrivelmente feliz com isso”, celebrou o piloto de 24 anos.

Já o britânico, que larga de médios, tem, teoricamente, a possibilidade de ficar mais tempo na pista e deixar a troca para um segundo momento.

- Publicidade -

“Nós simplesmente não tivemos como responder àquela volta. Foi uma volta fantástica dele. Mas estamos em uma boa posição com nossos pneus para domingo e espero que tenhamos uma boa corrida”, disse o heptacampeão.

Mas qual a estratégia para o GP de Abu Dhabi?

Muito provavelmente Hamilton apostará em assumir a pole na largada, é claro, mas se não conseguir ele tentará com todas as forças manter um ritmo de corrida muito próximo da do holandês, sem deixar que o rival abra vantagem. E quando Verstappen parar, o plano da Mercedes é manter o bom ritmo, evitando que a Red Bull faça tempos melhores de volta, apostando na queda de rendimento do holandês com médios.

Hamilton espera no segundo jogo de pneus realmente andar rápido, com muita vantagem sobre Verstappen, que a esta altura estará guiando com pneus médios gastos. Em caso de corrida com duas paradas, o britânico espera ter um final de corrida com mais rendimento, ainda que com pneus iguais aos do piloto da Red Bull. Foi assim nos treinos livres.

Já para Verstappen, a estratégia é ser diferente da Mercedes. Em condições de pista e pneus iguais, a Red Bull se mostrou levemente pior de rendimento, então não fazia sentido correr com estratégia de pneus igual ao do rival.

Verstappen espera fazer uma ótima largada e abrir vantagem, diferentemente do que Hamilton pensa. Abrindo vantagem, ele teria gordura para queimar no segundo jogo de pneus, quando ficará de médios contra macios. E no trecho final a estratégia é vencer no braço, lembrando que o holandês tem a vantagem de ficar com o título em caso de batida entre ambos.

Outro ponto a favor de Max é a presença de Lando Norris na terceira posição. O piloto da McLaren também largará de macios e poderá atrapalhar Hamilton já no começo da corrida, quem sabe com uma ultrapassagem. Neste caso, Hamilton teria que subir muito o ritmo de prova. Norris, no entanto, é uma ameaça ao próprio Verstappen, largando imediatamente atrás.

Um terceiro ponto a se considerar é que os pneus rendem melhor sob baixas temperaturas. E como a corrida é noite adentro em Abu Dhabi, o clima pode permitir que Max fique mais tempo com os macios na primeira pernada da corrida, evitando parar muito cedo.

- Publlcidade -spot_img

Comentários

Subscribe
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
- PUBLICIDADE -

últimas da f1