terça-feira, 28 de maio de 2024
Kia
Stonic 1.0 T-GDi ISG DRIVE

Vale a pena ter um Kia Stonic? Testamos um nas estradas de Portugal

Kia chegou a um bom motor para o Stonic, que entrega bastante sem matar o consumo. Por outro lado ela deixou a desejar em alguns aspectos tecnológicos, o que não atrapalha completamente quem procura um modelo compacto e de bom preço.
Conforto
Desempenho
Consumo
Segurança
Preço
Design

Vale a pena ter um Kia Stonic? Testamos um nas estradas de Portugal

Modelo corre bastante e ainda consegue ser econômico. Mas é claro que também tem defeitos.

Carro desta avaliação: Kia Stonic 1.0 T-GDi ISG DRIVE

O Turboway rodou em Portugal exatos 1.619 quilômetros com um Kia Stonic e detalha agora a experiência com o carro, um modelo 1.0 turbo de 6 marchas manuais movido apenas a gasolina. É diferente da única versão vendida no Brasil, um híbrido leve com câmbio automático de 7 marchas.

Testamos um Kia Stonic

O Kia Stonic é um crossover compacto produzido pela fabricante de automóveis sul-coreana Kia Motors. Ele foi lançado na Europa em 2017 e tem sido uma opção popular nesse segmento. No catálogo ele fica acima do Kia Rio e do Kia Picanto, sendo a opção de entrada do segmento SUV entre os movidos a combustão.

A primeira impressão, ao entrar no carro, é que estamos mais em um modelo hatch do que em um SUV, devido ao seu tamanho em relação ao solo. A posição ao volante deixa a impressão de estarmos mais baixo do que quando em outros SUVs de entrada.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Por outro lado, a posição do motorista é confortável, com os comandos do carro todos à mão. Se por fora ele tem um design atraente, por dentro o acabamento interno é apenas ok, sem grandes surpresas, mas também sem aquele excesso de plástico duro que já nos acostumamos aqui.

Testamos um Kia Stonic

Motor e câmbio

O motor é talvez o grande ponto positivo do Stonic. A Kia conseguiu chegar em um 1.0 turbo com bastante resposta. O carro chega rapidamente aos 100 km/h e desenvolve velocidade acima dos 180km/h, sem grandes esforços. As estradas portugueses permitem uma esticada segura e no caso do Stonic a sensação é de realmente se sentir seguro.

O câmbio manual de 6 marchas também é muito acertado. As trocas se encaixam perfeitamente, sem aquela sensação de buraco, como pode ocorrer em alguns modelos. A Kia poderia oferecer uma opção automática com dual clutch, como na versão brasileira, mas o manual em nenhum momento chega a atrapalhar a experiência.

Consumo

Outro ponto positivo para o Kia Stonic. No site da montadora, a informação declarada é que ele faz 5.8 l/100 km – ou 17,2 km/litro no nosso padrão, um número altíssimo e que se confirmou durate o nosso uso quase todo rodoviário. A versão brasileira é um hibrido leve, que garante ainda mais economia.

Vale a pena ter um Kia Stonic

Tecnologias

A versão do Stonic que rodamos vinha com central multimídia de 10 polegadas, velocidade de cruzeiro, mas sem velocidade adaptativa, e outros itens não muito gritantes para um carro que não é bem de entrada.

A câmera de ré poderia ser de melhor qualidade, já que à noite ela perde nitidez. O carro poderia ter partida sem chave, embora já venha com start stop, o que ajuda a economizar.

Aqui talvez a Kia pudesse investir mais, mas talvez ela tenha tido como meta não aumentar muito o preço do carro, que já supera os 20 mil euros.

Vale a pena ter um Kia Stonic

Pontos negativos

Além de alguns itens tecnológicos, os pontos negativos vão para a altura do carro, que se assemelha muito a um hatch convencional, mesmo com rodas aro 17.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Faltou um item simples hoje em dia que é um apoio de braço central. A direção em longos trechos se torna mais confortável com o braço ali repousado.

O porta-malas poderia ser maior. São apenas 332 litros oferecidos. A versão brasileira é ainda menor.

- PUBLICIDADE -

Comentários dos visitantes

Subscribe
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Veja outros reviews

- PUBLICIDADE -

Outros Reviews

Últimas no Turboway

Kia chegou a um bom motor para o Stonic, que entrega bastante sem matar o consumo. Por outro lado ela deixou a desejar em alguns aspectos tecnológicos, o que não atrapalha completamente quem procura um modelo compacto e de bom preço.Vale a pena ter um Kia Stonic? Testamos um nas estradas de Portugal